Teresina tem terceira maior elevação da cesta básica nos cinco primeiros meses de 2017

No Brasil apenas Recife e Aracaju tiveram altas maiores de janeiro a maio deste ano. Teresinense gasta R$ 398 para comprar a cesta básica

Nos primeiros cinco meses deste ano Teresina esteve entre as capitais com altas mais expressivas no preço da cesta básica. Com uma elevação de 4,86% a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, promovida pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) mostra que a capital piauiense esteve apenas atrás de Recife; 9,03% e Aracaju; 6,10% nas elevações de preços de produtos básicos.

O levantamento divulgado nesta terça-feira (6) mostra ainda que em maio a cesta básica custou R$ 397,38 em Teresina. O valor é praticamente o mesmo que o registrado no mês anterior, com uma variação mensal de 0,02%. Nos últimos 12 meses o valor da cesta básica aumentou 5,79%. Na cesta básica do teresinense a maior queda registrada no mês de maio foi para o óleo, com 5,49%. Já o tomate teve elevação de 0,98% no mês, assim como a manteiga que cresceu 1,08%.

Quando se trata de alguns produtos em particular, em Teresina o leite integral de caixinha teve a maior alta acumulada para 12 meses, com 11,62%. Ao todo 22 cidades registraram aumento acelerado do preço do produto. O preço do café também contou com aumentos para o mês de maio. Em 19 cidades foram registradas altas de preço. Por exemplo, em Teresina houve alta registrada de 0,31%, assim como em Manaus.

Com relação ao preço do açúcar Teresina registrou estabilidade nos preços do produto em 12 meses, assim como em Aracaju. Somente do mês de maio, o açúcar foi o produto que teve a maior redução de preço na cesta básica entre as capitais do nordeste com queda de 4,7%.

Curta a página do Portal Diário do Norte no Facebook: Portal Diário do Norte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *