Sobe para 23 o número de famílias desabrigadas após chuvas

O Corpo de Bombeiros continua os trabalhos de resgate das pessoas que foram atingidas pelas fortes chuvas que caíram no litoral do Piauí nos últimos dois dias. De acordo com o major Rivelino Moura, comandante dos Bombeiros de Parnaíba, a situação começou a ser contornada apenas durante a tarde desta sexta-feira (23). “A situação é gravíssima”, avaliou o major.

Pelo menos 23 famílias ficaram desabrigadas por conta dos alagamentos. Os locais mais atingidos foram o bairro do Carmo e o bairro Piauí. Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e voluntários estão atuando para ajudar nos resgates.

Segundo levantamentos das três estações de medição em Parnaíba, entre a noite de sexta-feira(22) e a manhã de sábado (23), choveu em média 84 milímetros na região. O volume acumulado de chuvas que caiu nas últimas 96 horas chegou a 341 milímetros. A região registrou o maior volume de chuvas do país.

Os moradores resgatados estão sendo encaminhados para a casa de parentes ou para o ginásio do bairro Catanduvas, onde recebem apoio da Prefeitura de Parnaíba.Um gabinete de crise foi montado na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania de Parnaíba para receber doações.

Segundo o major Rivelino, apesar da gravidade da situação, alguns moradores se recusam a deixar suas casas. “Infelizmente, o sol abre um pouco e a família pensa que já vai baixar a água, e na noite seguinte está subindo novamente”, comentou o major.

A Prefeitura de Parnaíba solicitou apoio das Forças Armadas e de entidades civis para ajudar nos resgates. A prefeitura tem usado caminhões-pipa e bombas para sugar a água das regiões mais afetadas da cidade.

“Esse decreto é para fazer um chamamento às instituições. Uma campanha de solidariedade, de fraternidade”, comentou o prefeito Mão Santa (MDB).

Com informações G1-PI

Palavras-Chaves: , ,

Curta a página do Portal Diário do Norte no Facebook: Portal Diário do Norte

Deixe uma resposta