Prefeito Mão Santa processa jornalista Ieldyson Vasconcelos

O prefeito Mão Santa está processando o apresentador Ieldyson Vasconcelos e o repórter Carlos Mesquita, ambos da TV Meio Norte, em ação de danos morais.

Alega que os dois o acusaram, durante reportagem realizada ao vivo, de ter mandado retirar placas de outdoors espalhados em Parnaíba que denunciavam a privatização dos serviços de águas e esgotos, causando prejuízos de R$ 50.000,00 a um empresário de Teresina.

Carlos Mesquita, segundo a ação, teria afirmando que as placas foram retiradas de forma arbitrária a mando de Gracinha Moraes Souza “para passar aos telespectadores que o prefeito não manda e sim sua filha”.

Relata a petição inicial que Ieldyson teria dito que quem manda na Administração é a engenheira Gracinha Moraes Souza Nunes, “passando aos telespectadores que o prefeito, não decidia nada na administração pública, o que para um político chefe do executivo, e inaceitável, posto que uma afirmação dessa passa a população que o autor que foi eleito pelo povo, escolhido pela maioria da população não administraria a cidade”.

Narra que o apresentador tentou passar a população que Mão Santa seria uma pessoa incapaz para praticar atos e decisões “e que por isso a cidade estaria sendo mandada pela sua filha Gracinha, o que de forma alguma procede, tanto que essa afirmação do réu Ieldyson deixou o autor indignado, atingido em seu íntimo”.

A ação ajuizada hoje (23) pede R$ 38.160,00 (trinta e oito mil cento e sessenta reais) a título de indenização por danos morais e tramita no Juizado Cível e Criminal de Parnaíba, no Anexo I, da Uespi. A audiência de conciliação está marcada para o dia 12 de março deste ano, às 8h30.

Com informações GP1

Palavras-Chaves: ,

Curta a página do Portal Diário do Norte no Facebook: Portal Diário do Norte

Deixe uma resposta