OAB-PI apura acusação de negligência médica no HEDA

Na manhã desta quinta-feira (29), a Ordem dos Advogados do Brasil secção Parnaíba– OAB-PI oficiou um documento ao Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda) pedindo explicações, após receber uma denúncia de Francineide Mendes da Silva que acusa o hospital de negligência médica após seu filho morrer durante o trabalho de parto.

Em entrevista ao repórter Carlos Mesquita, o presidente da OAB Parnaíba, advogado José Lima falou que a mãe do recém-nascido prestou depoimento na Ordem dos Advogados e apresentou toda a documentação comprovando que durante a gestação realizou todas as consultas e exames de pré-natal.

“Diante dessas informações, inclusive foi colocada pela imprensa, a OAB entrou em contato com a parte e pediu para que ela fosse na OAB e que lá ela prestasse os depoimentos, esclarecimentos do que realmente aconteceu e lá ela ratificou que realmente houve negligência médica. Diante desses fatos e de toda a documentação que ela nos trouxe, porque ela fez todo o pré-natal, encaminhamos, fomos até o Heda, e lá muito bem atendido pela diretora do hospital, nós solicitamos que fosse aberto um procedimento interno uma espécie de sindicância para que fosse apurado e não só apurado mas também fosse informado a OAB sobre esses procedimentos que seriam tomados pelo hospital.” Contou o presidente da OAB secção Parnaíba.

O advogado ainda afirmou que caso seja comprovado a negligência o culpado será punido.

“É um papel da instituição da OAB da defesa intransigente dos direitos humanos que se realmente comprovado essa negligência médica, ela deve ser punida de forma exemplar, porque são questões recorrentes que chegam desse hospital e a OAB passou a buscar o que realmente aconteceu e se houver o culpado que seja punido.

Com informações Meio Norte

Palavras-Chaves: ,

Curta a página do Portal Diário do Norte no Facebook: Portal Diário do Norte

Deixe uma resposta