Caju precoce é a nova fonte de renda dos agricultores da região de Picos

O caju precoce é a nova fonte de renda dos agricultores da região de Picos. Após cinco anos consecutivos de seca e muitas perdas na área alguns agricultores resolveram aderir ao cultivo desta nova modalidade e neste ano de 2017 começam a obter os primeiros lucros.

Seu Luis que reside na zona rural de Pio IX conta que teve a sua plantação de ‘caju gigante’ perdida por inteiro por causa da seca.

“A seca matou por completo dois hectares de caju gigante na minha propriedade e eu já pensando em desistir resolvi plantar o caju precoce e graças a Deus este ano começamos a primeira colheita”, disse animado o agricultor que comercializa o quilo da castanha por R$ 6.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expectativa é que este ano de 2017 a safra de caju precoce no Piauí ultrapasse as 27 mil toneladas de castanha de caju.

Castanha está sendo comercializada por R$ 6 o kg (Foto: Reprodução)

A colheita do caju  inicia neste mês de junho e tem duração de cinco meses se estendendo até os meses de outubro e novembro. Com a safra de 2017 indo bem a expectativa é que os agricultores invistam ainda mais no plantio do caju precoce. “Eu pretendo dobrar para quatro hectares o meu plantio de caju precoce”, informou Seu Luis.

Fonte: E Noticias

Curta a página do Portal Diário do Norte no Facebook: Portal Diário do Norte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *